Brasília 61 Anos: TCDF é guardião e pioneiro na digitalização dos Diários Oficiais do Distrito Federal    

73

 Brasília completa 61 anos nesta semana. E o Tribunal de Contas do Distrito Federal é guardião de uma parte importante desta história. Após um longo e árduo trabalho pioneiro de digitalização e microfilmagem realizado há oito anos, o TCDF foi o órgão distrital responsável por disponibilizar a coleção completa do Diário Oficial do DF à toda população.

Foi o Tribunal que digitalizou, entre abril de 2013 e setembro de 2014, todo o acervo do DODF desde 1960, ano da fundação de Brasília, até 2001, ano em que os textos integrais do Diário passaram a ser disponibilizados em meio eletrônico. Foi uma iniciativa grandiosa que jogou luz e permitiu maior acesso à história de Brasília.

Entre as raridades encontradas pela equipe da Coordenadoria de Biblioteca e Gestão da Informação (COBGI) do TCDF estão fotos e documentos da época da construção da capital; a legislação do período da Ditatura Militar, como o AI-5; assim como os eventos que agitavam os primórdios da cidade.  

Precursor e artesanal, o processo de digitalização do TCDF foi feito página a página. Mais de 300 mil folhas foram escaneadas e salvas em arquivos de formato PDF. Posteriormente, o material foi transformado em texto pesquisável por meio de um programa de computador, para, então, ser microfilmado, preservando seu valor legal.

Todos os arquivos em PDF pesquisável foram incluídos no Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal (SINJ-DF) e graças ao trabalho histórico do Tribunal de Contas do DF está disponível eletronicamente para toda sociedade.

Atualmente, só existe uma  coleção do Diário Oficial do DF que abrange todos os documentos físicos desde a criação da capital: a da Biblioteca do TCDF.