Política de Prevenção e Tratamento Renal

223

AUDITORIA OPERACIONAL

Oferta de serviços de Terapia Renal Substitutiva aos pacientes renais crônicos .

RESUMO

Trata-se de Auditoria Operacional realizada na Secretaria de Estado de Saúde do DF, tendo como objeto os serviços de nefrologia prestados pela rede pública de saúde aos pacientes renais crônicos em fase avançada, dependentes da Terapia Renal Substitutiva – TRS. A insuficiência renal é a redução na capacidade de os rins cumprirem as funções de filtragem e eliminação dos produtos finais do metabolismo, removendo fluidos em excesso no corpo e mantendo equilíbrio dos eletrólitos, ácidos e bases. A doença renal pode ser aguda, temporária e geralmente reversível, ou crônica, caracterizada pela perda progressiva e irreversível das funções dos rins. Neste último caso, pacientes em estágios avançados da Doença Renal Crônica – DRC são submetidos à Terapia Renal Substitutiva – TRS, que abrange tratamentos que visam à substituição da função renal, tais como: hemodiálise, diálise peritoneal e transplante renal. Os procedimentos de Terapia Renal Substitutiva são oferecidos pelo SUS no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde do DF por intermédio de hospitais públicos e de clínicas privadas contratadas, denominada de rede complementar. O Plano Distrital de Prevenção e Tratamento da Doença Renal, elaborado em 2009 pela SES/DF, tem o objetivo geral de orientar as ações de prevenção e tratamento da doença renal e organizar a rede distrital de assistência em nefrologia no DF.

  Clique aqui para acessar/baixar Política de Prevenção e Tratamento Renal

Relatório Final e Decisão - 3120-15 Seaud